As questões relacionadas com coexistência ou competição são falaciosas. Desde que o suporte digital surgiu e se implantou na economia e na cultura creio que nem a coexistência substitui a competição, nem esta se sobrepõe à primeira. Será mais correcto constatar que já se vive num ambiente de coexistência competitiva. Isto significa que, por enquanto, o livro vazado sobre papel irá manter as suas actuais vantagens incomensuráveis, que se prendem com atavismos culturais, manejabilidade, preço e tradição. Os suportes electrónicos do livro necessitam de se democratizar no preço, na manejabilidade e na ergonomia de leitura até se poderem considerar como competidores à altura do suporte que domina o mercado há mais de 500 anos. Todavia, será necessário prestar atenção ao crescimento do mercado digital, uma vez que as suas capacidades de evolução parecem excepcionais, sobretudo a partir do momento em que o papel digital surgir no mercado.

Menu livros electrónicos